Matérias

VIDA EXECUTIVA: Libere a linha do seu telefone emocional

Escrito por Maria Silvia

O nosso sistema de crenças e o piloto automáticos nosso de cada dia.

Maria Silvia Martos Pompeu, Terapeuta Integrativa 15 99607 0088

Piloto Automático

O piloto automático da nossa vida cotidiana, pelo menos para a maioria das pessoas, é resultado direto dos atalhos criados pela mente, na tentativa de fazer as nossas vidas mais “práticas”. A forma como interpretamos e reagimos às situações do dia-a-dia, estão inclusas nesse universo do automatismo interno.

Sistema interno de defesa

Na verdade, em determinadas situações da vida vivenciamos sensações e emoções não satisfatórias as quais temos MEDO de que se repitam. A mente, identifica os PADRÕES que geraram tais circunstâncias, a fim de criar INCONSCIENTEMENTE regras internas, tanto para poupar-nos, quanto para nos defender. Podemos até denominar tais regras como um “sistema interno de defesa”.

Assim, dá-se início ao nosso sistema de CRENÇAS. Tratam-se de “verdades” ou “rituais” internos, os quais permitimos que se instalem no DNA emocional, e que definem como reagiremos à maioria das situações.

Aprender com o passado e seguir adiante é diferente de se limitar aos traumas gerados lá atrás e se esconder nas crenças limitantes para se poupar.

Metamorfose Ambulante

As mais comuns das crenças, as quais podem destruir relacionamentos: quando assumimos que precisamos estar com a razão o tempo todo ou que somos sempre os donos da verdade.

Só mais tarde (com sorte, antes de adoecermos fisicamente) nos damos conta de que podemos ser felizes, mesmo quando abdicamos dessas regras e assumimos que tudo é um “interessante e possível ponto de vista”. Com isso, baixamos as barreiras, desligamos o juiz interno e avaliamos possíveis alternativas sem a bola de ferro que nos ancora num pré- conceito.

Como diria o poeta Raul Seixas: “… prefiro ser uma metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”. Isto nada tem a ver com a habilidade de nos posicionarmos, mas tão somente à oportunidade de estarmos abertos ao fato de que existem outras possibilidades as quais podemos considerar para, então, fazermos a nossa escolha.

Juíz interno

Quando treinamos nossa mente para sair do piloto automático e não nos limitamos ao juiz interno, assumimos uma postura de infinitas possibilidades, enxergamos melhor o que nos rodeia e podemos identificar o que nos faz feliz. Nesse contexto, as energias do entorno se abrem com facilidade, descontração e prosperidade.

Como deixar fluir as infinitas possibilidades

No decorrer de nossos dias, mesmo em meio aos cenários de turbulência, podem ocorrer situações que alteram positivamente o reflexo dos acontecimentos, principalmente se mudarmos o padrão vibracional e passarmos a conceber possibilidades melhores para o amanhã.

Devemos confiar nos mecanismos existenciais.

A qualquer momento podemos ser surpreendidos com fatos que alteram o curso da história.Para tanto, devemos dar espaço para que o novo se manifeste.

Assemelha-se a um telefone com a linha desocupada, pronto para receber uma ligação. Se nos mantivermos ocupando a linha com o nosso drama, a ligação não se completa, e o Universo não consegue entregar a mensagem / oportunidade / alternativa / solução etc.

Dramatizar ou focar só nas situações conflitantes, sobretudo quando se deixa de lado todas as demais vertentes da vida, resulta em doenças físicas, tais como: dores acentuadas na região lombar e sacral, com eventual desfecho em inflamação do nervo ciático.

O AQUI E O AGORA

Tanto o nosso momento presente quanto o nosso futuro se sustentam na qualidade da nossa presença no AQUI E AGORA.

A atenção plena (Mindfulness) e o equilíbrio energético (Reiki), permitem um composto integrativo adequado no sentido de elevar a nossa clareza de pensamento e percepção aos sinais e respostas sutis do Universo.

Reflita sobre isso e LIBERE A LINHA!!

Maria Silvia Martos Pompeu – Terapeuta Integrativa

(15) 99607 0088

Sobre o autor

Maria Silvia

Deixe um Comentário