Matérias

Constelar. O verbo do amor.

Escrito por admin

EU constelo, VOCÊ é acolhido(a), ELE(a) é compreendido(a), NÓS nos curamos.

Bert Hellinger   (1925-2019)

Alemão, filósofo, teólogo, pedagogo e psicoterapeuta. Através de suas experimentações específicas desde 1964, compreendeu que algumas leis e ordens regem as nossas relações e podem influenciar padrões ao longo de gerações, tanto em famílias quanto em ambientes corporativos e/ou quaisquer outros sistemas de relacionamentos. Ele deflagrou um processo chamado Colocação do Familiar, o qual ficou conhecido no Brasil como Constelação Familiar.

Exercício de Amor

A hierarquia, o pertencimento e o equilíbrio. Três ordens que podem ser observadas, acolhidas e compreendidas, com os olhos do coração, com a intenção do amor. Esse movimento, por si só, já contribui com um alívio energético.

Consequências

Inconscientemente, podemos ferir uma ou outra ordem, e gerar uma energia de compensação e consequentemente disparar um eventual padrão de disfunções físicas, tendências de escolhas, tipos de relacionamentos etc.

Constelei. O que faço com isso?

Acolher e compreender motivos, por exemplo, contribui com as futuras escolhas de quem constela e pode romper os padrões nas futuras gerações, pelo efeito sistêmico.

A Constelação, através da fenomenologia energética, constitui um amoroso convite para se permitir escolher entre honrar os ancestrais através da repetição de suas histórias ou optar por reconhecer e respeitar a história daqueles que vieram primeiro, assumindo a responsabilidade e tomando as rédeas de sua própria vida e trajetória nas mãos.

Quando se permite entrar em contato com a sua história, através da própria essência, as escolhas e as sintonias finas são feitas de um lugar onde se cria mais e mais grandiosas possibilidades. Permita-se e incorpore uma prática integrativa que lhe coloque em contato com o seu melhor.

Sobre o autor

admin

Deixe um Comentário